Exclusivo

Nascimento de empresas online duplicou desde o início da pandemia

Nascimento de empresas online duplicou desde o início da pandemia

Pagamentos eletrónicos tiveram o melhor ano de sempre e, em vez de quebras, o retalho tem lucro na Internet.

Os pregões típicos das vendedoras de fruta do Mercado do Bolhão já tinham perdido entusiasmo há dois anos e meio, quando foram forçadas a mudar-se, temporariamente, para o centro comercial La Vie Baixa, no Porto. Os turistas diminuíram, desiludidos por não visitarem o mercado centenário, mas o negócio ia resistindo com os clientes fiéis dos sábados.

"Depois do confinamento, a maioria deixou de vir", lamenta Susana Barros, sobrinha da "Ermelinda da fruta". O pregão ouve-se hoje noutro sítio: o Facebook. "Estava longe de me imaginar a fazer diretos, mas é assim, são as vendas online que nos aguentam a banca este ano", resume a vendedora. Tinham terminal multibanco no mercado, mas para receber dos clientes online tiveram de encontrar novas soluções e o MB Way foi quase imposto pelos clientes. "É uma maravilha! O dinheiro está aí e, logo a seguir, está aqui", comenta, mostrando o "smartphone" que, hoje em dia, é ferramenta de trabalho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG