Exclusivo

Norte continua sem rastreio ao cancro da mama

Norte continua sem rastreio ao cancro da mama

Falta assinar acordo, mas ninguém explica motivos do atraso. No resto do país, exames voltaram no mês de junho.

As unidades de rastreio ao cancro da mama do Norte, que encerraram em março, devido à pandemia de covid-19, continuam de portas fechadas. Um mês após o JN ter noticiado a situação que já levou ao adiamento de milhares de exames vitais para a deteção precoce da doença, as utentes continuam à espera da reabertura, que agora "está prevista para o início do próximo mês de setembro", avançou ao JN a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS- Norte). Ninguém explica, porém, o que motiva o atraso na formalização do acordo entre a ARS-Norte e a Liga Portuguesa Contra o Cancro - Núcleo do Norte.

"Chegou à Liga, de fonte idónea, a informação de que até ao final do mês a situação ficará resolvida, sendo que está ainda dependente da aprovação do orçamento. A Liga continua atenta", diz a instituição, questionada pelo JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG