O Jogo ao Vivo

Premium

Novos funcionários só devem chegar após início das aulas

Novos funcionários só devem chegar após início das aulas

Autorização para concursos "com urgência" despachado esta terça-feira, mas diretores temem burocracia em agosto. Nem todas as escolas abrangidas.

As escolas receberam ontem luz verde para lançarem os concursos para recrutamento de mais funcionários não docentes. O ministro da Educação anunciou há duas semanas, no Parlamento, o reforço de 500 assistentes operacionais e 200 assistentes técnicos. A diretora-geral da Administração Escolar (DGAE) pediu "urgência" na abertura dos procedimentos. Mas o presidente da associação nacional de diretores (ANDAEP) defende "que muito dificilmente" o prometido reforço chegará aos agrupamentos "antes do arranque do ano letivo".

Os 700 lugares são por tempo indeterminado o que exige - à semelhança da entrada nos quadros, no ano passado, de 1067 assistentes operacionais - a realização de provas de conhecimento e avaliação psicológica a cada candidato, a designação de um júri e a publicação em "Diário da República" dos avisos de abertura. "É um processo muito moroso e burocrático que ainda por cima apanha a pausa de agosto", frisa Filinto Lima.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG