Pandemia

DGS corrige boletim: número de internados baixou para 421

DGS corrige boletim: número de internados baixou para 421

Portugal registou 10 mortes por covid-19 e 377 novos casos positivos da doença, num dia em que aumentam o número de mortos e de casos. Os internamentos, afinal, desceram. A informação foi corrigida esta sexta-feira à tarde pela DGS, que identificou um erro de reporte de um hospital.

Segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde, morreram em Portugal 10 pessoas nas últimas 24 horas, elevando o total de vítimas mortais de 1455 para 1465.

No mesmo período de tempo, contado até à meia-noite de quinta-feira, foram registados mais 377 casos positivos de covid-19, o que aumenta o total de 33592 para 33969.

Das 10 vítimas mortais contabilizadas nas últimas 24 horas, duas foram registadas na região Norte, quatro na Região Centro e outras tantas na Região de Lisboa e Vale do Tejo, que concentra, atualmente, o maior foco de contaminação.

Segundo os dados da DGS, a região de Lisboa registou 336 dos 377 casos de covid-19 identificados nas últimas 24 horas, o que equivale a 89% do total contabilizado até à meia-noite de quinta-feira.

Dos novos casos, 15 foram registados na Região Norte, o mesmo número dos últimos três dias, enquanto na Região Centro se notou um aumento, de 23 para 36 casos (mais 13) nas últimas 24 horas. Há ainda mais quatro casos no Algarve, que passou de 376 para 380, e dois nos Açores, que somam agora 140, após várias semanas estabilizado nos 135, e um no Alentejo (263). A Madeira continua com 90 casos, desde 7 de maio.

Apesar do aumento de internamentos anunciado de manhã (de 445 para 475), a DGS atualizou, ao final da tarde de sexta-feira, os dados, revelando que existem, afinal, 421 doentes estão internados em hospitais, menos 24 do que na quinta-feira (-5,4%). Destes, 58 estão em Unidades de Cuidados Intensivos.

Há agora mais 203 pessoas recuperadas, elevando o total de 20323 para 20526.

As 10 vítimas mortais registadas nas últimas 24 horas têm todas mais de 60 anos. Morreram seis mulheres e dois homens com mais de 80 anos, elevando o total para 989 (67,5% do total). Na faixa etária imediatamente anterior, foi assinalado o óbito de uma mulher, elevando o total para 280 (169H/112M), o que equivale a 19,1% do total. Há, ainda, a morte de um homem, na faixa etária entre os 60 e os 69 anos.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG