Exclusivo

Nunca se viu tanto a aldeia de Aceredo como agora

Nunca se viu tanto a aldeia de Aceredo como agora

Antigo povoado galego no leito do Lima à vista desde setembro. Caudal secou e destapou ruínas submersas pela Barragem do Lindoso.

Trinta anos depois, a redução drástica do caudal do Lima veio pôr a descoberto a eterna saudade que mora no coração dos antigos habitantes de Aceredo, a aldeia galega submersa pelas águas aquando da construção da Central Hidroelétrica do Alto Lindoso, em Ponte da Barca, a escassos metros da fronteira.

A barragem começou a operar em janeiro de 1992 e a população, que até ali resistira de todas as formas até ao último momento, viu-se forçada a abandonar as casas à pressa quando as águas começaram a subir. Desde então, o antigo povoado já ficou à vista várias vezes, mas nunca como agora, ao ponto de se poder entrar nas casas em ruína e resgatar velhas memórias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG