Exclusivo

Nuno Melo: "Não vou receber um cêntimo por ser presidente do partido"

Nuno Melo: "Não vou receber um cêntimo por ser presidente do partido"

Eurodeputado desde 2009 Nuno Melo é visto como o candidato preferido na corrida pela liderança do CDS-PP. Caso seja eleito, garante que só fica dois mandatos e que não vai receber "um cêntimo" do partido.

Os seus adversários associam-no, em tom crítico, ao portismo. Recusa ser um "herdeiro" mas tem lembrado que foi com Paulo Portas que o CDS-PP teve os melhores resultados eleitorais. Em que ficamos? Se for eleito, será o regresso do portismo ou o início de uma nova tendência?

O CDS teve o pior resultado da sua história, fomos varridos do mapa parlamentar. Acredito profundamente que vamos dar a volta às atuais circunstâncias. Vamos devolver o CDS ao lugar que se justifica do ponto de vista democrático mas, vamos fazê-lo, a olhar para a frente, a projetar o CDS no futuro e a fazer oposição ao PS e às esquerdas. Não é a olhar para o passado e a falar para dentro, sempre preocupados com o retrovisor, Portanto, o que os meus adversários digam de mim a mim não me interessa nada. Interessa-me é aquilo que sei que sou e o que pretendo fazer, que é unir, acrescentando e trazer para o partido muitas outras pessoas que estão disponíveis e têm muita qualidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG