Premium

Nutricionistas e médicos veem vantagens no jejum intermitente

Nutricionistas e médicos veem vantagens no jejum intermitente

Após a quarentena, há mais gente a querer perder peso e o jejum é dos regimes mais praticados. Especialistas encontram vantagens e lembram que nada se consegue sem exercício físico.

Na batalha sobre qual a melhor dieta para emagrecer, apenas há consenso em três aspetos: é preciso comer menos, consumir menos calorias e aumentar a massa muscular. Nutricionistas, dietistas, médicos e desportistas não são unânimes sobre a forma mais eficaz para perder peso. O jejum intermitente, o novo regime alimentar da moda, colhe alguns benefícios junto dos especialistas, mas não é para toda a gente.

"Durante a quarentena, com os ginásios fechados e com o medo de andar na rua a caminhar, as pessoas ficaram em casa a comer e agora toda a gente quer perder peso e não sabe como", explicou ao JN um personal trainer (PT) que trabalha num dos maiores ginásios de Braga. Para ele, para perder peso é preciso "malhar e fechar a boca".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG