Desconfinamento

O gráfico que vai ditar a vida dos portugueses nas próximas semanas

O gráfico que vai ditar a vida dos portugueses nas próximas semanas

O objetivo é que o país permaneça na "zona verde" para que o desconfinamento prossiga. O Governo apresentou um gráfico com dois indicadores-chave (casos por 100 mil habitantes e índice de transmissibilidade) que vai ditar o futuro dos portugueses nos próximos tempos.

António Costa explicou esta quinta-feira ao país que o plano de desconfinamento, sujeito a reavaliações quinzenais de risco, vai depender sempre de duas variáveis: o número de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias e a taxa de transmissibilidade (o chamado Rt).

As medidas terão, assim, de ser revistas sempre que Portugal ultrapassar os 120 novos casos por 100 mil habitantes ou sempre que o nível de transmissibilidade for superior a 1, sendo que, neste momento, o país apresenta uma média de 101 casos por 100 mil habitantes e um Rt de 0,78.

Esses dados são visíveis no gráfico disponibilizado pelo Governo, onde é possível ver um retângulo dividido, no fundo, em quatro níveis de risco.

Os valores que Portugal regista agora colocam-no no quadrado verde. Se os novos casos superarem o valor fixado (alcançando a zona amarela) ou se a taxa de transmissão passar o 1, caminhando igualmente para a área amarela, é certo que o plano de desconfinamento terá de ser abrandado.

Face às dúvidas demonstradas pelos portugueses, o Governo disponibilizou este sábado no Twitter um vídeo explicativo dessa matriz de risco.

PUB

No pior cenário, com as duas variáveis na área vermelha, Portugal será obrigado a recuar "em nome da saúde pública".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG