Médicos pela Verdade

Ordem abre processo a médica que ajudou a enganar testes à covid

Ordem abre processo a médica que ajudou a enganar testes à covid

O Conselho Regional do Sul da Ordem dos Médicos (OM) abriu um processo disciplinar à médica que deu instruções sobre como ludibriar os testes à covid-19, apurou o JN. A profissional em causa é a fundadora do movimento "Médicos pela Verdade".

Fonte oficial da OM confirmou que "há um processo disciplinar aberto à médica" Maria Margarida Oliveira, dos "Médicos pela Verdade", levantado esta terça-feira. A mesma fonte destacou o empenho da Ordem em resolver este tipo de processos com "celeridade".

Margarida Oliveira, médica anestesiologista, terá usado a aplicação Telegram para dar conselhos sobre a forma de forjar os resultados dos testes à covid-19, segundo noticiou o Observador na segunda-feira. A médica dava dicas de como uma pessoa positiva à covid-19 podia testar negativa.

A profissional visada terá de responder perante o Conselho Disciplinar Regional do Sul. Uma vez notificada, terá depois 20 dias para responder.

Mais dois processos em análise

Segundo o que o JN apurou, antes deste processo já tinham dado entrada outros dois processos contra o movimento dos "Médicos pela Verdade" no Conselho Disciplinar Regional do Sul. Ao todo, estão envolvidos sete profissionais que não responderam ao apelo para que se pronunciassem no prazo legal de 20 dias, tendo entretanto sido prorrogado por mais oito.

Os "Médicos pela Verdade" contestam a eficácia das medidas para combater a pandemia, nomeadamente o uso de máscaras e tem abundante presença nas redes sociais.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG