Premium

Os guias dos homens do mar tiveram menos visitas

Os guias dos homens do mar tiveram menos visitas

"Aconteça o que acontecer, a luz do farol nunca pode apagar". É para garantir que esta missão se cumpre, todos os dias, que muitos faroleiros ainda moram nas torres de assinalamento marítimo.

"Temos de estar lá porque pode haver uma avaria e é preciso resolvê-la, e quem anda no mar ainda conta com a luz do farol", diz Marques Martins, faroleiro no Cabo Carvoeiro, em Peniche. Durante muitos anos, os faróis estiveram fechados ao público. Desde que abriram para visitas, em 2011, já receberam milhares de pessoas.