Covid-19

Paços de Ferreira vai encerrar escolas, se Governo não decretar fecho

Paços de Ferreira vai encerrar escolas, se Governo não decretar fecho

A Câmara de Paços de Ferreira garante que ordenará o encerramento de todas as escolas públicas do concelho ainda durante esta quarta-feira, caso o Governo não decrete o fecho. Em causa está a proximidade aos concelhos de Lousada e de Felgueiras, onde foram detetados casos de Covid-19.

O presidente da Câmara de Paços de Ferreira, Humberto Brito, assumirá a decisão de encerramento de todas as escolas públicas do concelho: primárias, EB 2,3 e secundárias. O autarca entende que a medida é necessária para prevenir o alastramento do surto do coronavirus dada a proximidade do município a Lousada e a Felgueiras.

O fecho do estabelecimentos de ensino público foi solicitado por Humberto Brito aos ministros da Saúde e da Educação na passada segunda-feira, após o encerramento de escolas naqueles concelhos vizinhos. "Este pedido fundamentou-se no facto de existirem dezenas de alunos, professores e colaboradores provenientes dos concelhos de Lousada e Felgueiras, a que acresce uma enorme preocupação por parte dos pais e de toda a comunidade", pode ler-se no comunicado de Imprensa, enviado esta quarta-feira pelo Município.

No entanto e até ao início da tarde desta quarta-feira, a Câmara pacense não obteve resposta do Governo e aguardará pela reunião do Conselho Nacional de Saúde Pública para efetivar a sua decisão. Caso o Conselho Nacional de Saúde Pública não tome a deliberação de encerrar as escolas, a autarquia decretará esse fecho unilateralmente.

A Câmara de Paços de Ferreira só possui a tutela das escolas do 1º Ciclo. Os restantes níveis de ensino não estão sob a sua responsabilidade. Ainda assim, o autarca considera que o fecho de todos os estabelecimentos de ensino público no imediato será fundamental para proteger a saúde da população.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG