Exclusivo

País vai às urnas com mais de 1,2 milhões de cidadãos isolados

País vai às urnas com mais de 1,2 milhões de cidadãos isolados

O país vai hoje a votos naquelas que são as terceiras eleições em tempo de pandemia, mas as primeiras em que eleitores confinados, por infeção ou contacto de risco, estão autorizados a sair para ir às urnas. Ontem, estavam isoladas mais de 1,2 milhões de pessoas, dos quais 592 mil tinham covid-19.

Do total de 9,3 milhões de eleitores recenseados, cerca de 300 mil votaram antecipadamente: pouco mais de 285 mil exerceram o direito de voto em mobilidade no último domingo, tal como fez o primeiro-ministro António Costa, no Porto, e 3405 votaram nos hospitais onde estavam internados ou nas prisões. Outros 12 721 idosos e 397 pessoas confinadas inscreveram-se para votar nos lares ou em casa, na terça e na quarta-feira passadas, mas até à hora de fecho desta edição não foi possível apurar quantos votos foram recolhidos pelas brigadas.

Os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde de ontem indicavam que 1 203 011 pessoas estavam em situação de isolamento, Destas, 591 969 são casos ativos e 611 042 são contactos de risco em vigilância.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG