Exclusivo

Pandemia trava caça e deixa matilheiros sem dinheiro para alimentar os animais

Pandemia trava caça e deixa matilheiros sem dinheiro para alimentar os animais

Proprietários das 762 matilhas registadas, com muitos milhares de cães, ficaram sem receita e dependem da solidariedade.

Depois de uma época de caça sem montarias, impedidas pelo estado de emergência decretado para mitigar a pandemia de covid-19, os matilheiros portugueses estão desesperados. O presidente da Fencaça - Federação Portuguesa da Caça, Jacinto Amaro, diz que tem conhecimento de matilheiros "que têm contraído dívidas para manter os animais".

Sem o aluguer das matilhas, a faturação ficou a zero. Mantêm-se as despesas inerentes à manutenção dos cães, como a vacinação, licenciamento, registo de matilha, autorização de transportador, registo prévio de canil, gastos com veterinários, alimentação e bem-estar animal. Mesmo com a entrada em vigor, hoje, do estado de calamidade, a época das montarias é retomada entre outubro e final de fevereiro. Até lá, matilhas e matilheiros continuarão parados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG