O Jogo ao Vivo

Pandemia

Partidos atacam Governo por saída da "lista verde" do Reino Unido

Partidos atacam Governo por saída da "lista verde" do Reino Unido

A Oposição responsabiliza o Governo pela saída da "lista verde" do Reino Unido. Fala em "falhanço", numa situação "trágica" e num "falhanço em toda a linha" do ministro Augusto Santos Silva.

"Portugal serviu para os adeptos ingleses se divertirem na semana passada, mas já não serve para a 'lista verde' inglesa", começa por atacar o líder do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, num comunicado em que considera a decisão do Governo britânico de "completamente descabida e devastadora" para o Turismo português.

"O Governo Português abriu-lhes as portas a qualquer custo, sem condições e sem planeamento e agora recebe em troca um 'par de patins' do Governo Inglês", ataca ainda Francisco Rodrigues dos Santos, referindo que o "ministro dos Negócios Estrangeiros não pode ficar 'a ver aviões' de turistas ingleses voarem para outros países".

Já a Iniciativa Liberal (IL) acusa o ministro Augusto Santos Silva de "falhanço em toda a linha" por ser incapaz de "assegurar uma gestão diplomática eficaz" e prejudicar o turismo, a economia, o emprego e a imagem do país.

Para o partido de João Cotrim Figueiredo, o ministro dos Negócios Estrangeiros falhou porque não conseguiu assegurar uma gestão diplomática eficaz num momento em que os indicadores de saúde pública melhoraram muito e permitem até que o Governo português tenha decidido, na quarta-feira passada, aliviar restrições que tinham sido impostas devido à pandemia de covid-19.

Por sua vez, o Chega diz que a decisão britânica é "trágica" para turismo, em particular para o Algarve, "onde muitos dos turistas britânicos já tinham feito reservas e agora estão a cancelar".

Num vídeo publicado nas redes sociais, o líder do Chega, André Ventura, acrescenta que se trata de "uma tragédia na confiança que a comunidade internacional deposita em Portugal".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG