Nacional

Passos Coelho abre inquérito sobre alegadas fugas de informação

Passos Coelho abre inquérito sobre alegadas fugas de informação

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, solicitou este sábado ao secretário-geral dos Serviços de Informação da República a realização de um inquérito para "apurar e esclarecer quaisquer factos relacionados" com alegadas fugas de informação naqueles serviços, noticiadas pelo Expresso.

Numa nota enviada aos órgãos de comunicação social, o gabinete do primeiro-ministro afirma que Pedro Passos Coelho, responsável máximo pelos Serviços de Informação da República, "não tem conhecimento de quaisquer `fugas de informação" que possam ter ocorrido no passado".

"Dada, no entanto, a grande sensibilidade de que esta matéria se reveste, já que o prestígio e a integridade dos Serviços de Informação da República não podem ficar reféns de dúvidas suscitadas por notícias desta natureza, o primeiro-ministro, através do seu chefe de gabinete, solicitou de imediato ao senhor Secretário-Geral dos Serviços de Informação da República a realização de um inquérito com vista a apurar e esclarecer quaisquer factos relacionados com o teor da denúncia feita", refere a nota.

O jornal Expresso escreve que o ex-director do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa "terá passado dados para fora do serviço nas últimas semanas em que ocupou o cargo" para uma empresa privada que posteriormente o contratou.