Orçamento de Estado

Passos Coelho diz que "valeu a pena" o acordo mas que "pior está para vir"

Passos Coelho diz que "valeu a pena" o acordo mas que "pior está para vir"

O líder do PSD escolheu a rede social Facebook para se pronunciar, hoje, domingo, pela primeira vez, sobre o acordo alcançado sexta-feira com o Governo, que vai permitir a viabilização do Orçamento de Estado (OE) para 2011, votado quarta-feira na Assembleia da República.

Numa mensagem deixada na rede social, Passos Coelho sublinha a "certeza" de que a abstenção do PSD "põe fim a uma inquietação grande que foi crescendo à medida que as pessoas se foram apercebendo melhor da situação de pré-desastre financeiro para que o país foi encaminhado".

Na sua óptica, "valeu a pena esperar" pela apreciação proposta de OE do Governo "e tentar a sua alteração". "Não ficámos com um bom Orçamento, mas demos a volta a alguns dos seus aspectos mais gravosos para as famílias e empresas, ao mesmo tempo que abrimos maiores garantias para o futuro próximo em matéria de encargos financeiros com grandes obras e de transparência e credibilidade de políticas orçamentais", diz, felicitando a equipa do PSD no processo negocial, liderada por Eduardo Catroga.

PUB

Passos Coelho não deixa, contudo, de lançar alertas para o futuro: "O caminho em Portugal será estreito" e "o pior está ainda para vir", escreve, dizendo que "não vale a pena ficar a dizer mal das perspectivas futuras, nem ficar agarrado ao pessimismo, entregando os pontos sem lutar por fazer melhor".

O caminho, afiança, passa por "desenhar uma estratégia nova para o país, que traga as condições de reforma estrutural" de que o país precisa "para sair deste ciclo vicioso de estagnação e empobrecimento", dizendo-se "cada vez mais motivado" para o fazer.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG