O Jogo ao Vivo

Explicador

"Pausa" na vacina da AstraZeneca: o que se sabe até ao momento

"Pausa" na vacina da AstraZeneca: o que se sabe até ao momento

Vários países suspenderam a administração da vacina da Astrazeneca contra a covid-19, após ter sido detetada a formação de coágulos sanguíneos em pessoas que foram inoculadas com o fármaco. Portugal é um deles. Em território nacional, registaram-se dois casos de reações adversas, mas ambos correspondem a pessoas com "perfil clínico diferente do que foi reportado a nível europeu" e estão em recuperação.

Quantos países suspenderam a administração da vacina?

Até ao momento, a administração da vacina da AstraZeneca está suspensa em vários países. A Dinamarca foi o primeiro país a deixar de utilizar o fármaco. Entre outros países, a decisão foi seguida pela Islândia, Noruega, Áustria (onde morreu uma pessoa alegadamente numa caso relacionado com a vacina), Estónia, Lituânia, Letónia, Espanha e Luxemburgo. Também Portugal, por precaução, tomou a mesma decisão.

O que motivou esta decisão?

Esta decisão foi tomada por vários países após terem sido detetados 30 casos de coágulos sanguíneos nos cinco milhões de pessoas que receberam a vacina. O presidente do Infarmed, Rui Santos Ivo, confirmou que Portugal registou dois casos de reações adversas. Ainda assim, ambos correspondem a pessoas com "perfil clínico diferente do que foi reportado a nível europeu" e estão em recuperação.

Quantas pessoas já tomaram a vacina?

PUB

De acordo a Diretora-Geral de Saúde, em Portugal, já foram administradas cerca de 400 mil vacinas da AstraZeneca e há ainda 200 mil em armazém. Na Europa, foram dadas 17 milhões de doses. Para quem já tomou esta vacina, o conselho das autoridades é esperar e manter-se "tranquilo". Graça Freitas frisou que as "reações são extremamente raras" e alertou que, em caso de "mal-estar persistente, sobretudo se for acompanhado de nódoas negras ou hemorragias cutâneas", as pessoas devem consultar um médico.

A suspensão vai atrasar o processo de vacinação em Portugal?

Segundo o vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, coordenador do grupo de trabalho para a vacinação, esta suspensão vai atrasar cerca de duas semanas o processo. A vacinação dos professores, que eram um dos grupos previstos para receberem o fármaco este fim de semana, será adiada. Mantém-se apenas a inoculação dos utentes com mais de 50 anos e comorbilidades associadas, com recurso a doses disponíveis das outras vacinas autorizadas.

Qual a posição da Agência Europeia de Medicamentos?

A Agência Europeia de Medicamentos está a investigar os eventuais efeitos adversos da vacina da AstraZeneca e prometeu conclusões para esta quinta-feira. Ainda assim, em conferência de imprensa, a diretora-executiva da Agência Europeia de Medicamentos (EMA, sigla em inglês), reiterou que, até ao momento, os benefícios da vacinação contra a covid-19 são superiores aos riscos e que os problemas verificados. Emer Cooke afirmou que os efeitos secundários atingem "um pequeno número" de vacinados e "não são inesperados", dada a vacinação de milhões de pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG