BE

Pedro Filipe Soares acusa PS de "querer virar as costas à esquerda"

Pedro Filipe Soares acusa PS de "querer virar as costas à esquerda"

O líder parlamentar bloquista acusou o PS de "querer virar as costas à esquerda" quando pondera governar com o PAN, para quem "tanto faz" que partido vença, aconselhando Rui Rio a ler a lei eleitoral sobre voto antecipado.

Pedro Filipe Soares subiu ao púlpito do comício do Bloco de Esquerda (BE) em Viseu, inteiramente dedicado ao interior no primeiro dia de campanha oficial, e aproveitou para responder ao presidente do PSD sobre a sua publicação na rede social Twitter a propósito do voto antecipado, mas também ao secretário-geral do PS sobre a disponibilidade para formar maioria com o PAN (Pessoas-Animais-Natureza) após as eleições.

"Doutor Rui Rio, eu sei que esteve muitos anos a preparar-se para ser primeiro-ministro, mas aconselhava, era de bom senso começar por ler a lei eleitoral. O voto em mobilidade não muda o boletim de voto que nós utilizamos, apenas o sítio onde nós votamos. Vá lá, para a próxima estude mais, vai ver que consegue melhor", ironizou o bloquista, no que apelidou dos "30 segundos de serviço cívico" no seu discurso.

Rui Rio, numa ação de campanha, entretanto classificou como "uma brincadeira" a publicação que fez hoje sobre o voto antecipado de António Costa, dizendo que a campanha eleitoral também tem de ser "alegre e com alguma piada".

Já em relação a Costa, o líder parlamentar do BE diz que o socialista veio para estas eleições apenas com "duas únicas ideias pelas quais parece querer dar tudo": maioria absoluta ou, caso esta não chegue, uma "maioriazinha com o PAN".

"Acho que aqui é o momento em que o povo de esquerda se levanta e faz uma pergunta a António Costa: então como é que é possível prometer governar à esquerda acordando com um partido que diz que para ele tanto faz? Tanto pode ser um governo de esquerda como um governo de direita", questionou.

Pedro Filipe Soares perguntou: "Afinal a grande proposta do PS é um governo que tanto faz, que tanto é carne ou peixe? ou, de outra forma, tanto é seitan como tofu?".

PUB

"Quando o PS diz isto, é porque de facto está a querer virar as costas à esquerda", lamentou Filipe Soares, avisando, no entanto, que "se há coisa que a democracia demonstra é que, no fim de contas, quem manda é o povo".

Para o bloquista, "quem não tem nada a ver com as lutas está sempre do lado mais forte" e "quem entre a esquerda e a direita diz que tanto faz é porque está a dar espaço aberto para o programa da direita", numa crítica direta ao PAN.

"E é por isso que tanto ódio tem sido atirado ao BE. É que para nós não é tanto faz", afirmou.

Pedro Filipe Soares terminou a sua intervenção citando uma frase de um filme do qual disse gostar bastante, o "Grande Ditador", de Charlie Chaplin: "O caminho da vida pode ser livre e belo, mas nós desviamo-nos do caminho".

"Nós dizemos ao povo de esquerda: o caminho da vida pode ser livre e belo, desde que não seja desviado pelos sonhos de maioria absoluta. O caminho da vida pode e será livre e belo, com o BE como terceira força, estancando o crescimento da extrema-direita, garantindo uma governação à esquerda e a força do salário, dos direitos, dos serviços públicos nas escolhas do dia a dia", apelou.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, dissolveu o parlamento e convocou eleições antecipadas para 30 de janeiro na sequência da rejeição na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2022.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG