Congresso do PSD

Pinto Luz exige a Rio vitória nas autárquicas e está disposto a ajudar

Pinto Luz exige a Rio vitória nas autárquicas e está disposto a ajudar

Miguel Pinto Luz defendeu que o PSD "está obrigado a ganhar" as autárquicas, em 2021, tendo mostrado vontade de sair da sombra do presidente da Câmara de Cascais, do qual é vice, e liderar uma candidatura a essas eleições. O autarca convocou "os senadores" do partido a fazer o mesmo.

Miguel Pinto Luz, que começou por dirigir as primeiras palavras para Luís Montenegro, a quem enalteceu a "inovação e espírito democrático" do ex-líder parlamentar, justificou a sua candidatura nas diretas perante "as derrotas" que o PSD teve no último ano.

Porém, apesar de ter ficado em terceiro na primeira volta das eleições, o autarca de Cascais foi lacónico: "Não fiquei na reserva, não me refugiei em taticismos".

E agora? Para o opositor de Rio nas diretas, além das regionais nos Açores, os social-democratas estão "obrigados" a ganhar as eleições autárquicas, tendo deixado no ar a vontade de participar ativamente nessa corrida.

Ao líder apelou que "não tenha medo das novas caras do PSD" como parte da estratégia do partido. "Coloque-as na primeira linha do PSD. Sei que esses novos rostos não nos deixarão ficar mal e querem derrotar o PS", disse.

PUB

"Está escolhido o presidente do partido e agora temos de escolher os melhores rostos para ganhar as autárquicas", referiu, apelando ao fim "de cinismos e taticismos".

Sem dizer nomes, Miguel Pinto Luz criticou os que no partido "querem ser senadores sem nunca terem provado o sabor da derrota"."São senadores, porque simplesmente pensam que sim. O que faz de nós verdadeiros senadores é o serviço que prestamos ao nosso país", acrescentou o vice-presidente da Câmara de Cascais.

"Quero que saiba, quero que o congresso saiba, não estou na reserva, nunca estive nos últimos anos", explicou, dirigindo-se a Rio, a quem se afirmou "disponível para derrotar o PS".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG