Exclusivo

Plano para dar "sapatada" na erosão do Interior está na gaveta há quatro anos

Plano para dar "sapatada" na erosão do Interior está na gaveta há quatro anos

Movimento com personalidades de vários partidos fez 24 propostas e teve o apoio de Belém. Aponta falta de vontade política para "quebrar ciclo vicioso".

Quatro anos depois de o Movimento pelo Interior ter apresentado, com o apoio da Presidência da República, 24 medidas, para concretizar ao longo de 12 anos, com vista à dinamização do interior, "pouco ou nada foi feito". "É de uma injustiça flagrante. Falta coragem política", considera o promotor do movimento, o eurodeputado Álvaro Amaro. "Sinceramente, não fomos ouvidos", acrescenta o ex-ministro Silva Peneda, que participou na iniciativa.

Foram seis meses de trabalho com várias conferências que percorreram o país, até se chegar às 24 propostas em três pilares (ler ficha ao lado) para dar uma "sapatada" na erosão em curso do interior do país: política fiscal (cujo coordenador foi Miguel Cadilhe), ocupação do território (Jorge Coelho, entretanto falecido) e educação (Pedro Lourtie).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG