CIG

Porto Editora suspende venda de Blocos de Atividades que geraram polémica

Porto Editora suspende venda de Blocos de Atividades que geraram polémica

A Porto Editora suspendeu a venda dos blocos de atividades que a Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) recomendou que fossem retirados por poderem promover a diferenciação do papel de género.

"A Porto Editora já suspendeu a venda destes livros e vai transmitir às livrarias e demais pontos de venda essa indicação", refere um comunicado divulgado esta quarta-feira.

A editora diz ainda estar disponível para trabalhar com CIG no sentido de rever os exercícios que possam ser considerados discriminatórios ou desadequados nos blocos de exercícios diferentes para meninos e meninas.

Porém, a editora "reafirma que as edições em causa não foram trabalhadas sob qualquer perspetiva discriminatória ou preconceituosa, a qual é absolutamente contrária aos valores que norteiam a sua atividade editorial desde sempre".

A orientação para retirar do mercado o livro de atividades para crianças dos quatro aos seis anos foi dada pelo ministro-adjunto Eduardo Cabrita, para que fossem eliminadas "as mensagens que possam ser promotoras de uma diferenciação e desvalorização do papel das raparigas no espaço público e dos rapazes no espaço privado".

A Porto Editora vai sugerir o agendamento de uma reunião de trabalho com a CIG com a brevidade possível.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG