Santos Populares

Porto, Gaia, Braga e Vila do Conde: o roteiro para as festas de São João

Porto, Gaia, Braga e Vila do Conde: o roteiro para as festas de São João

As festas de São João começam na noite desta quinta-feira e estendem-se até sexta-feira, 24 de junho. Conheça o roteiro das festividades e quanto custa comemorar.

23 de junho

20 horas

A noite de São João arranca na Praça do Rossio dos Jardins do Palácio de Cristal, no Porto, com Romana, Saúl e Marante no cartaz. Às 22 horas, o festejo prolonga-se para o Largo Amor de Perdição, com Toy e José Malhoa, abrindo uma janela às 23.30 horas, na Praça da Casa da Música, com Chico da Tina. Além destes, há arraiais um pouco por todas as freguesias da cidade. À meia-noite, há lugar para o tradicional fogo de artifício. Este ano, será lançado a partir do rio Douro.

24 de junho

PUB

18 horas

No dia de São João, a regata de barcos rabelos volta a cruzar o rio Douro. O evento, da Confraria do Vinho do Porto, conta com 14 barcos rabelos.

23 junho

22 horas

As marchas luminosas dos ranchos do Monte e da Praça abrem, hoje, às 22 horas, a grande noitada. O cortejo, com 500 componentes e mais de uma dezena de carros alegóricos com monumentos da cidade, é na avenida principal. A rivalidade entre os dois ranchos tem um século e é, por ali, a alma da festa. Findas as marchas, Monte e Praça dançam, respetivamente, no Monte do Mosteiro e na Praça de S. João. Depois, há sardinha assada, 12 cascatas na Zona Histórica, manjericos e alho-porro, farturas e carrosséis. O fogo de artifício no estuário do Ave é à 1.30 horas. A festa segue animada por Toy, que canta no Cais da Alfândega a partir das 2 horas.

24 de junho

Meio-dia

Uma lenda local relata uma luta iniciada pelos mourisqueiros, que se recusavam a devolver aos bugios a estátua de São João, que estes tinham emprestado para curar uma princesa, o que aconteceu. A estátua não foi mesmo devolvida. Amanhã, bem cedo, os grupos rivais realizam rituais, sem se cruzarem, com a multidão a crescer para a primeira grande aparição pública, entre muita música, a partir do meio-dia, as "Danças de Entrada". Daí em diante, é uma festa de alegria, danças, sátira, caricatura e recriações etnográficas.

23 de junho

8 horas

A festa já começou há dez dias, mas é hoje, a partir das 8 horas, com a entrada de bombos, gigantones e cabeçudos, na Praça da República, que o S. João de Braga se mostra em todo o seu esplendor. Até de madrugada, pela Avenida da Liberdade até ao Parque da Ponte, há sardinhas a 1,5 euros (a unidade) nas tendas de comes e bebes, rulotes de farturas, barraquinhas com brinquedos e manjericos, carrinhos de choque e carrosséis, concertos e fogo de artifício a estourar do alto do Monte Picoto. Ao mesmo tempo que os grupos de animação chegam à Praça da República, na Praça do Artesão entram as bandas filarmónicas. Pelas 9 horas, arranca o cortejo da Mordomia, a partir da Rua de São João.

Sete euros é o preço, em média, nas barraquinhas de comes e bebes, por uma dose de meia dúzia de sardinhas e acompanhamentos, bifanas ou febras.

Cinco euros é o preço médio de meia dúzia de farturas. Já seis churros custam quatro euros e uma dúzia fica por sete euros.

Manjericos

No Porto, um vaso com um manjerico na rua custa em média 2,99 euros, enquanto os maiores podem chegar aos oito euros.

Martelos

Quem quiser participar na festa, um martelinho pequeno pequeno custa 2,5 euros, mas se preferir um grande, vai então desembolsar à volta de cinco euros.

Balões de ar quente

Pode encontrar uns mais pequenos, a partir de 2,5 euros, e continuam a aumentar até quase aos 10 euros. Este ano, sem covid nem meteorologia própria para incêndios, não há limite para o lançamento de balões de ar quente. O que vai deixar de voar são os aviões a partir do Porto, entre as 21.45 horas desta quinta-feira até à uma da manhã de sexta-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG