Grécia

Portugal disponível para receber refugiados de Moria

Portugal disponível para receber refugiados de Moria

No âmbito do acordo bilateral entre Portugal e Grécia para receber refugiados, podem incluir-se os cidadãos que ficaram desalojados em consequência do incêndio no campo em Moria, na ilha de Lesbos.

"O Governo português transmitiu à Comissão Europeia a sua disponibilidade para participar no esforço europeu de solidariedade para o acolhimento de pessoas que se encontravam no campo de refugiados de Moria", informou o gabinete do ministro da Administração Interna em comunicado enviado esta sexta-feira às redações.

De acordo com a nota, o esforço "traduzir-se-á na aplicação, em articulação com as autoridades gregas, de dois instrumentos já existentes": o Acordo Bilateral para recolocação de pessoas refugiadas e requerentes de asilo e a manifestação portuguesa de disponibilidade para acolher um total de 500 menores não acompanhados.

No âmbito do Acordo Bilateral já assinado entre Portugal e a Grécia, e que prevê o acolhimento de até 1000 pessoas que se encontram em campos de refugiados na Grécia, "irá proceder-se à agilização da já prevista transferência das primeiras 100 pessoas".

"No que respeita aos menores não acompanhados, ainda em setembro está prevista a chegada de mais 28 pessoas, provenientes de campos de refugiados da Grécia. O primeiro grupo de 25 menores, de um total de 500 que Portugal se mostrou disponível para receber, chegou ao nosso país no passado dia 7 de julho", pode ler-se na nota.

PUB

Em ambos os casos, as autoridades gregas determinam os perfis das pessoas priorizando as que se encontram em situação de maior vulnerabilidade.

Outras Notícias