Relatório

Portugal registou 45 alertas de produtos não alimentares perigosos em 2018

Portugal registou 45 alertas de produtos não alimentares perigosos em 2018

Portugal registou, em 2018, 45 alertas sobre produtos não alimentares perigosos, num total de 2257 recebidos no sistema da União Europeia (UE), e adotou 237 ações de seguimento (UE 4050), segundo um relatório divulgado esta sexta-feira em Bruxelas.

As três categorias mais notificadas em Portugal foram as de veículos motorizados (87%), cosméticos (11%) e brinquedos (2%) e os riscos mais notificados foram os de ferimentos (44%), de incêndio e químicos (11% cada).

Na média da UE, os brinquedos (31%) foram a categoria com mais notificações, seguindo-se os veículos motorizados (19%) e vestuário e têxteis (10%), sendo o topo da tabela dos riscos ocupado pelos ferimentos, químicos (25% cada) e asfixia (18%).

O sistema de alerta rápido possibilita que as autoridades nacionais troquem rapidamente informações sobre produtos perigosos, permitindo assim que os outros países participantes pesquisem os respetivos mercados e tomem as medidas adequadas caso detetem o mesmo produto.

Os 2257 alertas recebidos no sistema sobre medidas adotadas contra produtos perigosos deram origem a 4050 ações adotadas por outros membros da rede, em resposta.

O sistema de alerta rápido foi criado em 2003, assegurando que a informação sobre produtos não alimentares perigoso retirados do mercado ou apreendidos em qualquer Estado-membro, Islândia ou Noruega circula rapidamente permitindo a adoção de ações adequadas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG