Saúde

Portugueses descobrem mecanismo de entrada dos vírus que provocam bronquiolites nas células

Portugueses descobrem mecanismo de entrada dos vírus que provocam bronquiolites nas células

Uma equipa de investigadores portugueses descobriu um mecanismo de entrada dos vírus parainfluenza nas células humanas. Estes vírus são a segunda maior causa de internamentos em crianças e, todos os anos, milhões de pessoas são diagnosticadas com doenças associadas. A descoberta dos investigadores foi destacada na capa da revista de American Chemical Society.

Um grupo de investigadores do Instituto de Tecnologia Química e Biológica António Xavier da Universidade NOVA de Lisboa (ITQB NOVA), em Oeiras, e do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes (iMM), em Lisboa, descobriu um mecanismo de entrada dos vírus parainfluenza nas células humanas.

Segundo a investigadora Diana Lousa, para entrar nas células e conseguir multiplicar-se, os vírus parainfluenza usam uma proteína (Proteína F), que funciona como uma chave. A proteína F é essencial para esta entrada dos vírus, pois promove a fusão entre a camada que envolve a estrutura dos vírus e a membrana das células (camada que envolve as células humanas).

PUB

Não havia conhecimento exato da estrutura dos péptidos de fusão (regiões da Proteína F) nem dos efeitos na célula humana. O que a equipa de investigadores portugueses provou é que os péptidos de fusão perturbam as células e formam uma estrutura, que é essencial para o processo de fusão. Esta descoberta poderá ser importante na pesquisa de formas de prevenir a infeção pelos vírus.

Os vírus parainfluenza provocam doenças respiratórias graves que podem levar a internamentos. Segundo Diana Lousa, estes vírus são diferentes dos vírus influenza (vírus responsáveis pela gripe) do ponto de vista evolutivo, sendo de famílias diferentes.

Apesar de ter o mesmo mecanismo de entrada no corpo que os vírus influenza, estão na origem de um leque maior de doenças respiratórias e que podem ser mais gravosas, sobretudo em crianças pequenas. Os vírus parainfluenza podem causar bronquiolites e pneumonias. Para além disso, não existem vacinas nem antivirais específicos. Estes vírus são a segunda maior causa de internamentos hospitalares em crianças até aos cinco anos. E todos os anos, milhões de pessoas, incluindo bebés, crianças, adultos e idosos, contraem doenças associadas, como pneumonia ou bronquiolite

Esta investigação foi destacada na capa da revista da American Chemical Society, a 15 de julho. A American Chemical Society é uma organização científica que trabalha a nível mundial e visa melhorar a qualidade de vida das pessoas através da química. Procura promover a ciência para o benifício do planeta e da população.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG