Coronavírus

Brasileira repatriada por Portugal: "Obrigada pelo que fizeram por nós"

Brasileira repatriada por Portugal: "Obrigada pelo que fizeram por nós"

Os portugueses que foram repatriados de Wuhan, na China, saíram este sábado à tarde do isolamento no Hospital Pulido Valente, em Lisboa. O grupo esteve 14 dias em quarentena e não estão infetados com o coronavírus.

Antes da saída, a ministra da Saúde, Marta Temido, teve uma reunião com os 18 portugueses e as duas cidadãs brasileiras (atletas de futebol) que estiveram em quarentena. O grupo começou a sair a partir das 15 horas da unidade hospitalar e alguns portugueses não quiseram falar à comunicação social.

À saída, em declarações aos jornalistas, uma das cidadãs brasileiras revelou que Marta Temido agradeceu a paciência perante uma "situação complicada". "Estou doida por voltar aos gramados [relvados], fazer o que adoro e aproveitar uns dois ou três dias em Lisboa, para conhecer esta linda cidade, e voltar para o nosso país para poder jogar futebol, que é o que eu mais quero", disse Milene Fernandes.

"O meu coração hoje é totalmente português, por tudo o que fizeram por nós. Vão ficar eternamente nos nossos corações, tenho um sentimento de grande gratidão pela humanidade", acrescentou a futebolista.

Em conferência de imprensa, Graça Freitas, diretora-geral de Saúde confirmou que os cidadãos voltam à "sua vida normal", depois de as análises laboratoriais terem dado negativo quanto à infeção do coronavírus. A quarentena a que as 20 pessoas, após a repatriação de Wuhan (onde começou o surto), estiveram sujeitas era voluntária e de caráter preventivo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG