Combustíveis

Postos de recolha de óleos usados instalados em Gaia e Cascais

Postos de recolha de óleos usados instalados em Gaia e Cascais

A empresa de combustíveis Prio vai inaugurar esta quarta-feira, em Cascais e Vila Nova de Gaia, dois "postos de recolha avançada de óleos alimentares usados", estando prevista a instalação de 50 ao longo deste ano no país.

Em declarações à agência Lusa, o diretor-geral da Prio, Pedro Morais Leitão, explicou que "os óleos alimentares usados serão usados para produzir biodiesel, que tem vindo a ser, cada vez mais, encarado como uma ferramenta de redução de gases com efeito de estufa e tem vindo a assumir uma importância maior".

Cascais e Vila Nova de Gaia terão os dois primeiros coletores avançados, que se distinguem dos tradicionais por permitirem depositar as embalagens cheias, a qualquer hora do dia, e receber em troca uma embalagem nova e higienizada sem qualquer intervenção humana.

"Acreditamos que esta solução será apropriada, quer para o mercado doméstico, junto do qual a Prio irá lançar campanhas de sensibilização ambiental, como junto do segmento da restauração, para o qual este equipamento oferece a possibilidade de escoamento frequente dos óleos", referiu o responsável.

A escolha dos dois concelhos - Cascais a representar o sul do país e Gaia para representar o norte - está relacionada com o facto de serem "locais de passagem de milhares de portugueses", acrescentou Pedro Morais Leitão.

Os próximos oleões avançados serão instalados nos postos de Arroja, Póvoa de Varzim (distrito do Porto) e Gafanha da Nazaré (distrito de Aveiro).

"Estas instalações surgem como um dos primeiros passos de um investimento total da Prio de três milhões de euros para instalar mais de 600 oleões até 2020", sublinha.

Em 2017, a Prio espera instalar 50 oleões avançados e 50 tradicionais. Em 2018 "haverá um aumento considerável" com 150 unidades de recolha avançadas e 150 tradicionais.

Os anos de 2019 e 2020 já serão exclusivamente dedicados às unidades avançadas, com a instalação de 200 por ano.

"Temos por objetivo para 2020 recolher 20 milhões de litros de óleos usados por ano, cerca de dois litros de óleo por cada português", apontou