Presidência

PR entende pedido de Eanes para se desvincular das celebrações dos 50 anos do 25 Abril

PR entende pedido de Eanes para se desvincular das celebrações dos 50 anos do 25 Abril

O Presidente da República declarou este sábado compreender a posição de Ramalho Eanes, que pediu para sair da Comissão Nacional das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, e disse que ponderará, em tempo oportuno, a sua própria intervenção.

Numa nota publicada no "site" da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa refere que "agradece e compreende a posição do Senhor Presidente Ramalho Eanes, hoje divulgada".

Citado pelo semanário Expresso, o ex-Presidente Ramalho Eanes relata que pediu a Marcelo Rebelo de Sousa, no passado dia 23 de junho, para que o desvinculasse do compromisso que assumira de presidir às comemorações do 25 de Abril.

O general Ramalho Eanes não avança as razões da sua desvinculação alegando que, ao fazê-lo, estaria a quebrar o sigilo que entende devido às conversas com o Presidente da República.

Na nota hoje publicada, Marcelo Rebelo de Sousa afirma que "em tempo oportuno, ponderará a matéria respeitante" à sua própria intervenção nestas comemorações.

O Presidente da República sublinha ainda a "simplificação orgânica introduzida nas estruturas que irão acompanhar a celebração dos 50 anos do 25 de Abril" e manifestou "certeza de que essa data histórica será sempre fator de união e nunca de divergência, nomeadamente naqueles que nele tiveram um papel mais próximo e determinante".

Ao Expresso, Ramalho Eanes acrescenta que "considerando o 25 de Abril como o dia do nascimento da democracia e o coronel Vasco Lourenço um dos seus mais importantes fautores, não poderia ter divergências, de fundo, sobre a importância de as comemorações privilegiarem aquela data".

PUB

Estas declarações ao semanário foram feitas depois de o Governo ter aprovado, em Conselho de Ministros na passada quinta-feira, uma alteração à orgânica das comemorações, deixando de existir o Conselho Geral, visando torná-la "mais ágil, pragmática e operacional".

O antigo chefe de Estado Ramalho Eanes tinha sido convidado pelo Presidente da República para presidir à Comissão Nacional das comemorações do 50.º aniversário do 25 de Abril.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG