Exclusivo

Prémio não chegou a todos os profissionais da linha da frente

Prémio não chegou a todos os profissionais da linha da frente

Nem todos os profissionais de saúde que estiveram na linha da frente no combate à primeira vaga da pandemia por covid-19 receberam o prémio de desempenho, atribuído pelo Governo. Segundo os sindicatos, ouvidos pelo JN, os critérios são "pouco transparentes" e há discrepâncias entre trabalhadores nas mesmas instituições.

Em dezembro, o Ministério da Saúde avançou que esta compensação seria atribuída a 25 mil profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Guadalupe Simões, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) revelou ter conhecimento de situações em Braga, em Guimarães, em Castelo Branco em Faro. E "há casos de enfermeiros da mesma equipa em que uns receberam a compensação no final de dezembro e outros não", quando todos estiveram a trabalhar nas mesmas circunstâncias.

No entanto, frisou, em todas as situações apontadas pelo SEP às respetivas instituições, os conselhos de administração "assumiram que houve erros", prometendo "rever a atribuição dos prémios".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG