Exclusivo

Presos sem máscaras nos recreios e refeitórios

Presos sem máscaras nos recreios e refeitórios

Número de infetados entre a população prisional bate recorde e sobe para 368. Uso não é obrigatório mas sindicato quer que seja.

O número de infetados com covid-19 nas cadeias portuguesas disparou desde o início deste mês, mas, na maioria dos estabelecimentos prisionais, os reclusos não estão obrigados a usar máscara em zonas de uso comum, como refeitórios ou recreios. Há exceções, como as cadeias onde há surtos, mas o presidente do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional defende que o uso devia ser obrigatório em todas, para prevenir a transmissão rápida sempre que surge um caso positivo.

"Não estão preocupados com a saúde das pessoas, esse é que é o problema", acusa Jorge Alves, presidente do sindicato, que acusa a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) de ter uma atitude "economicista" que visa "poupar dinheiro". Jorge Alves defende o uso obrigatório de máscara "quando há mais do que uma pessoa e não é possível garantir o distanciamento", tal como é aplicado fora das cadeias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG