Exclusivo

CDS-PP: Previsível regresso do portismo embalado por Manuel Monteiro

CDS-PP: Previsível regresso do portismo embalado por Manuel Monteiro

CDS elege este domingo o presidente. Nuno Melo, o favorito, é apoiado por Portas e Cristas, mas foi outro antigo presidente a galvanizar o 29.º Congresso.

As curiosas ironias da vida do CDS-PP cruzaram-se, este sábado, nas figuras de Nuno Melo e Manuel Monteiro. O eurodeputado, novo herdeiro da ala portista depois de Assunção Cristas, somou o apoio de peso do arqui-inimigo de Portas, Manuel Monteiro, que protagonizou o discurso mais galvanizador da noite. Nuno Melo chega ao dia da eleição, domingo, ainda mais favorito. Quer um CDS mais jovem, feminino, autárquico, de ​​​​​​​espetro alargado sem "purificação doutrinária".

Manuel Monteiro foi o mais notório vestígio do CDS-PP influente e mobilizador de outros tempos que se viu no 29.º Congresso do partido que termina domingo em Guimarães. Num longo e muito aplaudido discurso ao jeito de senador, Monteiro foi galvanizador e atirou em todas as direções para fora do partido. Dos "discursos fantasistas" do Chega, aos "liberais de pacotilha" da IL, passando pelo PS que "cede aos interesses de natureza financeira". Anunciou o apoio a Nuno Melo, que, "sendo deputado europeu", está "em melhores condições" para relançar o partido, considerou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG