Covid-19

Primeiro lote de 9750 vacinas já chegou a Portugal: "É um marco histórico"

Primeiro lote de 9750 vacinas já chegou a Portugal: "É um marco histórico"

O primeiro lote de 9750 vacinas contra a covid-19 chegou este sábado a Portugal. Parte vai ficar armazenada em Montemor-o-Velho. "É um marco histórico", classifica a ministra da Saúde. A próxima remessa chega na segunda-feira.

Escoltada por forças de segurança, a viatura que transportava as vacinas (duas caixas com 41 quilos, no total) entrou no perímetro da unidade de armazenamento em Montemor-o-Velho cerca das 9.45 horas. O processo foi acompanhado no local por responsáveis do Governo, dirigidos pela ministra da Saúde. "É um marco histórico para todos nós, um dia importante depois de um ano tão difícil. Foi difícil lidar com a incerteza e em que foram pedidos tantos sacrifícios. Abre-se agora uma janela de esperança", descreveu Marta Temido, nas instalações do Serviço de Utilização Comum dos Hospitais (SUCH), onde as vacinas foram acondicionadas, na freguesia de Arazede. "Até ao momento, está tudo a decorrer como estava previsto", acrescentou a titular da pasta da Saúde, enaltecendo o empenho dos profissionais de saúde e de outras áreas da administração pública, para "enfrentar uma doença que não era conhecida".

As 9750 doses da Pfizer e BioNTech que hoje chegaram destinam-se aos profissionais dos centros hospitalares universitários do Porto, São João, Coimbra, Lisboa Norte e Lisboa Central. A campanha de vacinação arranca este domingo, à semelhança do que acontecerá também noutros países da União Europeia.

Vacinas armazenadas vão manter-se a -80ºC

Para garantir que as primeiras pessoas vacinadas recebem a segunda dose 21 dias depois de terem recebido a primeira (a inoculação faz-se em dois momentos), a ministra da Saúde disse que uma parte das doses que chegarão a Portugal ficará em armazém. Será congelada a -80ºC num local que cumpre as condições de segurança exigidas pelos fabricantes, assegurou o Infarmed, indicando que as vacinas encaminhadas para os hospitais onde serão administradas vão descongelar nos tempos exigidos pela bula informativa.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG