Documentário

Primeiro teste ao Rendimento Incondicional avança em Alcácer do Sal

Primeiro teste ao Rendimento Incondicional avança em Alcácer do Sal

Eurodeputado Francisco Guerreiro apresenta, esta sexta-feira, documentário para explicar prestação que visa garantir dignidade.

Dentro de "alguns meses" vai avançar, em Alcácer do Sal, uma primeira experiência de implementação do Rendimento Básico Incondicional (RBI), uma prestação que poderia ser atribuída a cada cidadão, independentemente da sua situação financeira, familiar ou profissional, para permitir uma vida com dignidade.

Ao longo de dois anos, "200 pessoas" beneficiarão deste tipo de rendimento, graças ao apoio da comunidade local e verbas "europeias e municipais", contou, ao JN, Francisco Guerreiro, eurodeputado (Verdes / Aliança Livre Europeia) que apresenta, esta sexta-feira, no Auditório Municipal de Gaia, três novos episódios de "RBI: um caminho de Liberdade", um documentário que está a desenvolver para explicar o que é o RBI.

O eurodeputado entende, porém, que deveria ser realizado um projeto-piloto de maior envergadura, que contemplasse verbas também do Orçamento do Estado, para garantir maior fiabilidade dos resultados. A amostra deveria contar com "5000 pessoas", de várias regiões do país. O valor que entende dever ser atribuído é o do "salário mínimo" nacional.

Francisco Guerreiro acredita que o tema marcará, nos próximos anos, a agenda política, económica e social a nível europeu e diz que o debate sobre a distribuição da riqueza urge, numa altura em que as "condições de vida se degradaram para muitos devido à pandemia e a crescente automatização da sociedade levará à redução do emprego disponível".

Os novos episódios do documentário abordam o tema do lazer, cultura e comunidade, as questões ligadas à educação, investigação e cidadania e, ainda, a igualdade de género.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG