Exclusivo

Prioridades do betão ultrapassadas pela economia e coesão

Prioridades do betão ultrapassadas pela economia e coesão

Investimentos têm sido definidos pelas necessidades do território, pela orientação dos fundos europeus e pela saúde das contas municipais.

Cultura, apoios sociais e educação, em vez de saneamento, estradas e pavilhões desportivos. As prioridades das câmaras mudaram, nos últimos 30 anos, consoante as necessidades dos territórios, a saúde das contas públicas e os incentivos dos fundos europeus. E os próximos anos continuarão a transformar o poder local, concordam três presidentes de câmara no limite de mandatos (12 anos) e um quarto, o que há mais tempo está em funções.

Francisco Amaral é o único que se poderá recandidatar (a Castro Marim), apesar de já levar 28 anos como presidente (primeiro, em Alcoutim). Nestas três décadas, assistiu a várias transformações das prioridades do Poder Local. "Antes do 25 de abril não havia poder local, nos anos 80 e 90 estava tudo por fazer".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG