Educação

Professores apelam a Costa para desbloquear negociações

Professores apelam a Costa para desbloquear negociações

As dez organizações sindicais de professores enviaram esta sexta-feira à tarde uma carta ao primeiro-ministro a pedir uma audiência na esperança que António Costa possa desbloquear as negociações sobre a reposicionamento e descongelamento da carreira.

Na carta, as organizações acusam o Ministério da Educação (ME) de "por em causa direitos inalienáveis dos docentes" e de contrariar a declaração de compromisso assinada a 18 de novembro. Por entenderem que os "constrangimentos" que têm sido sustentados nas negociações não são da exclusiva responsabilidade do ME, as organizações - Fenprof, FNE, ASPL, Pró-Ordem, SEPLEU, SINAPE, SINDEP, SIPE, SIPPEB e SPLIU - entenderam apelar à intervenção de António Costa.

Esta quarta-feira, após reunião conjunta, as organizações emitiram um "aviso" à tutela: ou as negociações sobre o reposicionamento na carreira e recuperação do tempo de serviço respeitam o compromisso assinado em novembro ou os docentes avançam para a luta. Em cima da mesa estão manifestações e greves de um ou mais dias ou às avaliações do 2º período.

Os sindicatos devem regressar à 5 de Outubro na próxima semana para nova reunião.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG