Manifestação

Professores pedem ajuda a Marcelo para novo concurso de colocação

Professores pedem ajuda a Marcelo para novo concurso de colocação

Dezenas de professores abordaram o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, esta sexta feira, durante as celebrações do dia da Restauração da Independência.

Lamentaram estar a dar aulas a muitos quilómetros de casa e rejeitam a ideia de um concurso só para eles. Marcelo Rebelo de Sousa ouviu os professores e pediu "documentos", para poder avaliar a situação.

Os manifestantes, do Grupo de Professores Lesados, lamentaram estar a lecionar longe de casa, sentindo-se ultrapassados por colegas mais novos, e pedem a realização de um novo concurso de colocação de professores, a nível nacional.

"Não queremos um concurso só para nós, isso é um concurso fantasma, que servirá apenas para estes lesados fazerem uma permuta de vagas", explicou Marta Alves, uma das organizadoras do protesto.

A manifestação dos professores manteve-se silenciosa enquanto duraram as cerimónias. Os docentes só se fizeram notar quando o hino acabou, abordando Marcelo Rebelo de Sousa, que, ao contrário de anos anteriores, não discursou, tal como o primeiro-ministro, António Costa.

As honras à restauração da independência ficaram a cargo dos discursos do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, do ministro da Defesa, Azeredo Lopes, do presidente da direção da Sociedade Histórica da Independência de Portugal José Alarcão Troni, e ao coordenador-geral do Movimento 1.º de Dezembro de 1640, Ribeiro e Castro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG