Educação

Professores regressam às negociações na sexta-feira

Professores regressam às negociações na sexta-feira

As negociações entre sindicatos de professores e Ministério da Educação são retomadas sexta-feira. Sindicatos vão apresentar contra proposta.

Em cima da mesa vai estar o projeto de decreto-lei de recuperação de dois anos, nove meses e 18 dias dos mais de nove congelados. O Governo revelou a proposta no final da última reunião com os sindicatos a 7 de setembro, sem a apresentar às organizações que, por esse motivo, pediram reuniões suplementares.

A proposta tem três artigos: a recuperação do tempo, a partir de 1 de janeiro mas apenas quando os professores progredirem a partir dessa data. Ou seja, os 46 mil que progrediram este ano, graças ao descongelamento, só recuperam esse tempo em 2022. O tempo congelado entre 2011 e 2017 não contará para reposicionamento dos que vincularam nos últimos anos. No preâmbulo, o Governo insiste que a recuperação integral do tempo nunca foi prometida.

A Fenprof vai apresentar uma proposta de recuperação faseada dos 9 anos, 4 meses e 2 dias e de troca de tempo pela antecipação da aposentação, contas que já tem andado a fazer e que pretende apresentar ao Governo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG