Sondagem

Profissionais de Saúde são os mais valorizados pelos portugueses

Profissionais de Saúde são os mais valorizados pelos portugueses

Polícia e Comunicação Social também têm o reconhecimento dos portugueses. Funcionamento da Linha de Saúde 24 e comportamento da população em geral suscitam maior desconfiança, destaca sondagem da Pitagórica para o JN e a TSF. Costa melhor valorizado do que Marcelo.

Os que trabalham em hospitais e centros de saúde são os heróis do momento. É o que se conclui da sondagem da Pitagórica para o JN, quando se compara a avaliação dos portugueses a um conjunto de instituições e personalidades políticas. Em contrapartida, o funcionamento da Linha Saúde 24 é um verdadeiro saco de pancada. É o único caso em que o saldo é negativo.

Médicos, enfermeiros, técnicos de diagnóstico e funcionários de hospitais e centros de saúde estão na linha da frente do combate à Covid-19. E no topo da lista de reconhecimento dos portugueses. São 56% os que fazem avaliação positiva e apenas 7% os que dão negativa, o que significa um saldo positivo de 49 pontos percentuais. Nota de alerta: são os mais pobres (10%) e os mais velhos (5%) os que optam pela pior classificação (péssimo).

No top das preferências seguem-se a Polícia, com um saldo de 36 pontos positivos, Os mais entusiastas (excelente) são os que têm 18/24 anos (14%) e os que vivem no Grande Porto (10%). Em terceiro lugar está a Comunicação Social, com um saldo positivo de 22 pontos percentuais. Os mais descontentes (péssimo) são os que vivem em Lisboa (10%) e os jovens de 18/24 anos (18%); os mais reconhecidos (excelente) são os que vivem no Grande Porto (9%) e os que têm 65 anos ou mais (10%).

A lista inclui ainda um conjunto de cinco personalidades políticas e fecha com a já referida Linha Saúde 24 (saldo negativo de 8 pontos percentuais) e com a população em geral, que escapa à justa a uma apreciação globalmente negativa (saldo positivo de 4 pontos).

Costa bate Marcelo

António Costa é o político mais valorizado pelos portugueses, quando está em causa a atuação no combate à doença: tem um saldo positivo de 18 pontos percentuais, com destaque para os habitantes do Grande Porto (11% dizem que está a ser excelente) e, pela negativa, para os eleitores do PSD e CDS (9% e 14%, respetivamente, dizem que é péssimo).

Surpreendente, dado os habituais níveis de popularidade, é que o presidente da República apareça mais mal classificado que os partidos de Oposição: saldo positivo de 13 pontos para estes e de apenas 11 para Marcelo.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG