Depressão Dora

Mau tempo: Proteção civil registou 144 ocorrências até às 12 horas

Mau tempo: Proteção civil registou 144 ocorrências até às 12 horas

A Proteção Civil registou, entre a meia-noite e as 12 horas desta sexta-feira, 144 ocorrências, a maioria relacionadas com a queda de árvores e neve, na sequência da passagem da depressão Dora, que está a afetar Portugal continental.

Em declarações à Lusa, o comandante da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) Carlos Pereira avançou que, das 144 ocorrências, 68 foram relacionadas com queda de árvores e 48 de desobstrução de vias devido à neve.

PUB

Os distritos mais afetados foram Vila Real, Viseu, Coimbra e Leiria, referiu.

A maior parte das ocorrências registaram-se entre as 9 e as 12 horas, altura em que "as pessoas começaram a sair de casa" e a ir para o trabalho.

Até às 9 horas, a Proteção Civil tinha registo de 44 ocorrências, a maioria também relacionadas com a queda de árvores e de neve, de acordo com um balanço anterior feito à Lusa.

Segundo Carlos Pereira, nas últimas horas a situação tem estabilizado e "pouco mais tem havido".

O comandante notou também que as estradas de acesso ao maciço central da Serra da Estrela continuam encerradas devido à queda de neve.

Carlos Pereira renovou ainda o apelo para que a população evite "circular perto da orla costeira", devido à agitação marítima.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, os distritos de Lisboa e Leiria devido à previsão de agitação marítima forte na sequência dos efeitos da depressão Dora em Portugal continental.

Estes dois distritos vão estar sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, entre as 12 e as 21 de hoje por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com 7 a 8 metros de altura significativa, podendo atingir 14 metros de altura máxima.

O aviso vermelho corresponde a uma situação meteorológica de risco extremo. Nesta situação, o IPMA recomenda que as pessoas se mantenham ao corrente da evolução das condições meteorológicas e sigam as orientações da proteção civil.

Por causa da agitação marítima forte, o IPMA colocou também a costa dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Setúbal, Beja e Faro, o norte da Madeira e Porto Santo sob aviso laranja até à meia-noite de domingo.

O mau tempo que se vai fazer sentir no continente, pelo menos, até sábado surge na sequência da passagem em Portugal continental da depressão Dora, que vai trazer também vento forte, precipitação, neve e descida da temperatura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG