Chega

PS acusa Rio de "vender a dignidade" da revisão da Constituição

PS acusa Rio de "vender a dignidade" da revisão da Constituição

O secretário-geral adjunto do PS acusou o PSD de ter pisado "a linha vermelha dos princípios e valores da Constituição" ao aceitar negociar com o Chega com vista à formação de um Governo Regional nos Açores. José Luís Carneiro quer que Rio Rio se justifique ao país.

"O dr. Rui Rio pisou a linha vermelha dos princípios e valores constitucionais e virou as costas ao PPD de Sá Carneiro, fundador e [deputado] constituinte da nossa Constituição", afirmou José Luís Carneiro esta sexta-feira.

O dirigente socialista acusou o presidente do PSD de "vender a dignidade de um processo de revisão constitucional" para "alcançar o poder" à "primeira oportunidade" - no caso, na Região Autónoma dos Açores, na sequência das eleições regionais de outubro.

Na sua curta intervenção, Carneiro sublinhou ser "legítimo" que os partidos negoceiem maiorias parlamentares no sentido de tentarem formar Governo. No entanto, considerou que "aceitar negociar com um partido de extrema-direita", ainda para mais "abdicando de princípios e valores", fere a "dignidade" do processo de revisão constitucional.

A revisão da Constituição foi, recorde-se, uma das condições que o partido de André Ventura colocou ao PSD para viabilizar um Governo laranja nos Açores. As duas forças políticas já terão chegado a acordo.

PUB

José Luís Carneiro disse ainda que Rui Rio deve aos portugueses um esclarecimento "muito cabal" e "não feito no Twitter" acerca da opção tomada. Em concreto, o secretário-geral adjunto do PS exige saber "quais foram os princípios e valores que Rui Rio deixou cair relativamente à revisão constitucional para alcançar o poder" nos Açores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG