privatização

PS diz que venda da TAP representa metade do valor de Jorge Jesus

PS diz que venda da TAP representa metade do valor de Jorge Jesus

O PS lançou dúvidas se o consórcio vencedor da privatização da TAP, a Gateway, respeita a legislação da União Europeia e apontou que a venda representará metade daquilo que o Sporting pagará pelo treinador Jorge Jesus.

Posições que foram assumidas pelo coordenador da bancada socialista para as questões da Economia, Rui Paulo Figueiredo, em plenário, no Parlamento, durante um debate de atualidade requerido pelo Bloco de Esquerda.

Na anterior intervenção, o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, desafiara os socialistas a esclarecerem se respeitarão o processo de privatização da transportadora aérea nacional, não colocando em causa a imagem externa nacional.

Na resposta, Rui Paulo Figueiredo reiterou que o PS entende que o processo de privatização em curso "é contrário ao interesse estratégico nacional e ao interesse público", contrapondo que "é preciso lata" quando o Governo pretende corresponsabilizar os socialistas num "processo caraterizado pela falta de transparência, já que se verifica um bloqueio no acesso a documentos fundamentais".

Mas Rui Paulo Figueiredo foi mais longe e colocou em cima da mesa a possibilidade de o consórcio vencedor, a Gateway, liderado pelo norte-americano e brasileiro David Neeleman, que está associado ao português Humberto Pedrosa (da Barraqueiro), não respeitar a legislação comunitária em termos de titularidade de uma empresa de transporte aéreo da União Europeia.

Nas entrelinhas, ficou a suspeita de que o empresário português Humberto Pedrosa poderá na prática ter uma participação inferior no consórcio Gateway em comparação com o sócio norte-americano.

O deputado socialista criticou também a hipótese de ser suspensa pela TAP a aquisição de novos aviões da Airbus e de ser cancelado o projeto de abertura de uma rota para a China.

PUB

Em relação ao preço de venda da TAP, na ordem dos dez milhões de euros, Rui Paulo Figueiredo, ex-vice-presidente do Sporting, referiu que a venda da TAP renderá ao erário público "metade" da verba que o treinador de futebol Jorge Jesus ganhará em três anos no clube de Alvalade.

Na sua intervenção, o deputado do PS criticou ainda a ausência do ministro da Economia, Pires de Lima, naquele debate de urgência requerido pelo Bloco de Esquerda. "Apelamos ao ministro da Economia para que deixe de se esconder atrás da maioria PSD/CDS", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG