PS

PS suspeita de "omissão cúmplice" do Governo em relação a Alberto João Jardim

PS suspeita de "omissão cúmplice" do Governo em relação a Alberto João Jardim

O líder parlamentar do PS, Carlos Zorrinho, admitiu, esta quinta-feira, que o país poderá estar perante um caso de "ocultação política" e de "omissão cúmplice" do Governo para beneficiar o PSD da Madeira nas eleições regionais de domingo.

A posição do líder da bancada socialista foi assumida na abertura do debate sobre a situação financeira da Madeira, que conta com a presença do ministro de Estado e das Finanças, Vítor Gaspar.

Carlos Zorrinho lamentou que os madeirenses se preparem para votar "e tudo o que conhecem é o resultado de um relatório elaborado pelo Governo Regional [da Madeira] a pedido do Governo da República".

"Se tudo isto não é uma operação de ocultação política e de omissão cúmplice a benefício eleitoral do PSD/Madeira e do dr. Alberto João Jardim, pelo menos parece - e só o facto de parecer é suficientemente grave para que o PS exija aqui e agora do Governo todos os esclarecimentos", declarou o presidente do Grupo Parlamentar do PS.

Carlos Zorrinho baseou parte da sua intervenção na garantia que diz ter sido dada pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, de que o programa de ajustamento financeiro da Madeira seria conhecido até ao final do mês de Setembro, pelo menos nas suas linhas gerais.

Por isso, na perspectiva de Carlos Zorrinho, "só um condicionamento político inadmissível pode ter justificado a cambalhota dada pelo Governo em relação ao compromisso assumido [pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho] a 15 de Setembro com este Parlamento, com os portugueses em geral e com os madeirenses em particular".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG