Nacional

PSD acusa Governo de "mentir" sobre proposta laranja relativa a emprego

PSD acusa Governo de "mentir" sobre proposta laranja relativa a emprego

O PSD acusou hoje o Governo de "mentir" e de ter lançado uma "campanha de desinformação" sobre a proposta dos sociais-democratas relativa a "medidas transitórias e excepcionais de promoção do emprego".

Em declarações aos jornalistas, o deputado do PSD Adriano Rafael Moreira, acusou executivo de "esconder a sua incompetência com a mentira".

"Vieram ao Parlamento prestar um mau serviço ao país. Vieram mentir. Vieram invocar frases que não constam do texto do PSD. Este governo está a esconder a sua incompetência com a mentira (...) O que vimos aqui foi um número de pré-campanha eleitoral em que os senhores ministros mentiram", disse.

Esta manhã, num debate promovido pelo grupo parlamentar do PS sobre a inserção dos jovens no mercado de trabalho, o ministro da presidência, Pedro Silva Pereira, acusou o PSD de apresentar uma proposta para a "criação de um regime de contratos de trabalho a prazo orais para jovens".

"O diploma do PSD no artigo 8º diz expressamente que a forma tem que ser escrita. Ora, o senhor ministro veio cá e mentiu aos portugueses, numa campanha de desinformação de quem pretende esconder os números históricos do desemprego", insistiu Adriano Rafael Moreira.

O deputado social-democrata retorquiu que o Governo "anda desde o início do ano a apresentar propostas para facilitar e embaratecer os despedimentos".

"Não é capaz de apresentar uma única proposta para a contratação. O PSD fê-lo. Este é o único caminho. Se quiser combater o desemprego, a solução que o Governo tem é apresentar uma proposta exactamente igual à do PSD, não há outro caminho", disse.

Adriano Rafael Moreira frisou que a proposta do PSD "não mexe no código do Trabalho" e que se trata de "um diploma paralelo à legislação actual que se destina exclusivamente aos mais 600 mil desempregados".

"O que o PS aqui fez foi uma campanha de mentira dizendo expressamente o contrário do que está no diploma (...) é um governo em fim de ciclo, incapaz de combater o desemprego", concluiu.