O Jogo ao Vivo

Parlamento

PSD acusa PCP e BE de estarem rendidos ao poder

PSD acusa PCP e BE de estarem rendidos ao poder

O PSD acusou, esta quarta-feira, o PCP e o Bloco de Esquerda de se inebriarem com o poder e de contrariarem o discurso de liberdade que propalam, ao votarem contra a audição do ex-ministro João Soares no Parlamento.

O deputado social-democrata Sérgio Azevedo alegou que comunistas e bloquistas estão "rendidos ao perfume do poder", ao colocarem-se ao lado do PS contra o requerimento do PSD, para que João Soares, o Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social e a diretora do "Público" fossem ouvidos no "caso das bofetadas", que provocou a demissão do ex-titular da Cultura.

Azevedo lembrou que, quando era Governo, o PSD não impediu que o então ministro Miguel Relvas fosse ouvido por ter enviado uma mensagem de pressão a uma jornalista do "Público".

O requerimento da bancada parlamentar social-democrata tinha sido entregue à Comissão Parlamentar de Cultura e Comunicação, na última sexta-feira, pouco antes de João Soares anunciar a sua demissão numa breve declaração enviada à agência Lusa.