Exclusivo

PSD despede-se de Rui Rio e abraça um novo líder sem anúncios de oposição interna

PSD despede-se de Rui Rio e abraça um novo líder sem anúncios de oposição interna

Rui Rio dirige-se, esta sexta-feira, pela última vez ao partido, num discurso de abertura do 40.º congresso do PSD que se espera que seja de balanço da quarta liderança mais duradoura dos sociais-democratas. Como é tradição, abandonará o conclave, depois de ouvir o discurso de Luís Montenegro, que não deverá enfrentar oposição. Isto porque até o seu adversário nas diretas de 27 de maio, Jorge Moreira da Silva, não vai apresentar listas aos órgãos nacionais, em nome da unidade interna.

Além de fazer um balanço dos seus três mandatos à frente do PSD, Rui Rio deverá reafirmar a sua visão sobre o que é melhor para o país. Mas tentando evitar entrar em conflitualidade com o seu eterno rival que, este domingo, será consagrado líder do PSD, eleito nas diretas de 28 de maio com mais de 72% dos votos.

Acresce que Luís Montenegro subirá, a seguir, ao palanque do Pavilhão Rosa Mota para apresentar a sua moção que será votada amanhã. E entrará com um trunfo inesperado para mandar "farpas" ao Governo:a crise política provocada pelo caso do novo aeroporto de Lisboa e a manutenção de Pedro Nuno Santos no Governo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG