Política

PSD diz que Centeno "não tinha condições para continuar"

PSD diz que Centeno "não tinha condições para continuar"

O PSD afirmou esta terça-feira que, tal como defendeu há duas semanas, Mário Centeno "não tinha condições para continuar" como ministro das Finanças, dizendo esperar que não seja "uma remodelação premiada" com a ida para governador do Banco de Portugal.

"Há duas semanas, o presidente do PSD, Rui Rio, disse que Mário Centeno não tinha condições para continuar como ministro das Finanças. Confirmou-se aquilo que o presidente do PSD na altura afirmou, todos percebemos que nestas duas semanas estivemos a viver um ligeiro teatro", afirmou o deputado Duarte Pacheco, em declarações aos jornalistas no parlamento.

O deputado acrescenta que o partido espera que esta não seja "uma remodelação premiada à revelia do parlamento", referindo-se à possibilidade de Mário Centeno vir a ser o próximo Governador do Banco de Portugal.

"Não podemos usar o Estado como forma de premiar comportamentos ou amigos, as instituições têm a sua dignidade", afirmou, defendendo que deve existir "um período de nojo" entre a passagem por funções legislativas e reguladoras.

Sobre o futuro ministro das Finanças, João Leão, o deputado do PSD considerou-o "uma pessoa competente" e disse esperar que tenha maior transparência e seriedade do que o seu antecessor.

O Presidente da República aceitou esta terça-feira a exoneração de Mário Centeno como ministro de Estado e das Finanças, proposta pelo primeiro-ministro, e a sua substituição por João Leão, até agora secretário de Estado do Orçamento, com a tomada de posse marcada para segunda-feira

Outras Notícias