Tap

PSD e CDS-PP aplaudem "sucesso" da venda da TAP

PSD e CDS-PP aplaudem "sucesso" da venda da TAP

O PSD e o CDS-PP sublinharam no Parlamento a operação de privatização da TAP, caracterizando-a como um sucesso e um negócio que defende o interesse nacional.

A operação, anunciada na quinta-feira em Conselho de Ministros, foi um "verdadeiro sucesso" e "garante um futuro de investimento e crescimento" para a empresa, declarou o deputado do PSD Nuno Matias num debate de atualidade sobre a privatização da transportadora agendado pelo Bloco de Esquerda.

A TAP, com a venda ao consórcio Gateway, "ganha músculo financeiro e um plano de desenvolvimento estratégico", e para além disso fica ligada a um empresário português, Humberto Pedrosa. "Por tudo isto [a operação] foi um sucesso e abre-se um tempo novo e de esperança", vincou.

Também o CDS-PP, pelo deputado Nuno Magalhães, advogou que o negócio é do "interesse nacional" e torna a TAP "viável", considerando que é "do interesse de todos". A privatização, prosseguiu, não é uma opção de hoje, "é uma opção de há 18 anos", com o PS na altura no executivo. "Usar a demagogia na economia não é um bom caminho", reforçou o parlamentar centrista, dirigindo-se à bancada socialista.

De acordo com o Governo, a proposta da Gateway era a melhor proposta no que respeita à contribuição para o reforço da capacidade económico-financeira do grupo TAP, ao projeto estratégico e ao valor global apresentado para a aquisição de ações, critérios de avaliação previstos no caderno de encargos.

Em termos financeiros, o consórcio Gateway propõe-se a pagar um valor mínimo de 354 milhões de euros pelo grupo, dos quais dez milhões são encaixe direto para o Estado e o restante sob a forma de injeção de capital na empresa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG