Guerra na Ucrânia

PSD exige "investigação urgente" sobre refugiados em Setúbal

PSD exige "investigação urgente" sobre refugiados em Setúbal

O PSD exige que o Governo promova "uma investigação urgente" sobre a forma como os refugiados ucranianos estão a ser acolhidos na Câmara de Setúbal. "A longa mão do KGB chegou a Setúbal", considera o líder do PSD/Setúbal, Paulo Ribeiro.

"É incompreensível o que esta autarquia liderada pelo PCP está a fazer com os refugiados ucranianos. Não aceitamos que a longa mão do KGB chegue a Setúbal", afirma o líder da Distrital social-democrata de Setúbal, Paulo Ribeiro, num comunicado, emitido esta sexta-feira, sobre a forma como os refugiados ucranianos estão a ser acolhidos na Câmara de Setúbal.

Em causa, uma notícia avançada, esta sexta-feira, pelo Expresso, segundo a qual há russos pró-Kremlin a questionar refugiados ucranianos na Câmara de Setúbal sobre familiares que ficaram na Ucrânia. A situação terá ocorrido na Linha de Apoio aos Refugiados, onde terão sido ainda fotocopiados documentos dos refugiados, entre os quais passaportes e certidões das crianças.

PUB

Ao Expresso, a Câmara de Setúbal garantiu ser "falsa" a "alegação" de que os refugiados estarão a ser questionados sobre a localização dos familiares que ficaram na Ucrânia. Mas não desmente a cópia dos documentos, alegando que estão a ser "cumpridos todos os requisitos técnicos inerentes ao atendimento social" e que "a recolha de informação é com a autorização expressa dos próprios".

Para o PSD/Setúbal, contudo, "os refugiados ucranianos não podem 'sair de uma situação de terror e de constante medo para entrarem noutra'".

No comunicado da estrutura liderada por Paulo Ribeiro, o PCP é acusado de "cegueira ideológica". "Já todos percebemos que o PCP suporta as ações de Vladimir Putin. Agora, o que não se esperava era que perseguissem os refugiados ucranianos dentro de Portugal", atacou.

Por isso, o PSD/Setúbal vai exigir uma "investigação urgente por parte do Governo e das demais entidades competentes ao que se está a passar em Setúbal".

Por sua vez, o vereador social-democrata de Setúbal, Paulo Calado, admitiu pedir a demissão do presidente da Câmara Municipal de Setúbal, o comunista André Martins. E o grupo parlamentar do PSD anunciou que vai pedir a audição parlamentar do autarca de Setúbal e da embaixadora da Ucrânia, além de solicitar esclarecimentos, por escrito, ao gabinete do primeiro-ministro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG