Parlamento

PSD quer ouvir presidente do Turismo de Portugal por "contrariar" Governo na TAP

PSD quer ouvir presidente do Turismo de Portugal por "contrariar" Governo na TAP

A bancada do PSD requereu com urgência a audição do presidente do Turismo de Portugal, após Luís Araújo ter, conforme noticiou o JN, incentivado os agentes da região Norte a apostar na companhia espanhola Iberia e em Madrid para as ligações internacionais, em vez de esperarem pela TAP. Atribuem-lhe "afirmações desconcertantes" que "contrariam em absoluto a posição oficial do Governo".

O pedido urgente de audição do presidente do Turismo de Portugal junto do presidente da comissão parlamentar de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação, Afonso Oliveira, é justificado pelo PSD com as "declarações proferidas" por Luís Araújo e a sua relevância na estratégia da TAP, e "considerando que se irão iniciar, já na próxima semana, audições aos sindicatos dos trabalhadores da TAP, bem como à CEO da companhia e ao presidente do Conselho de Administração".

"A TAP encontra-se em processo de reestruturação, ao abrigo de um plano de recuperação apresentado a Bruxelas, que assume o custo de 3,2 mil milhões de euros, implicando pois um elevado esforço nacional da parte dos portugueses, que, em última análise, são quem o suporta, na sequência da reversão da operação de privatização empreendida pelo atual primeiro-ministro responsável pelo atual Governo e pelo que o antecedeu", começa por referir o grupo parlamentar do PSD.

Tendo por base a notícia do JN, referem o encontro com agentes da região do Norte em que esteve a secretária de Estado do Turismo. "Foram feitas afirmações desconcertantes pelo presidente do Turismo de Portugal, que contrariam em absoluto a posição oficial do Governo relativamente à transportadora aérea nacional, ao seu papel no espaço geográfico nacional e ao serviço que é suposto prestar aos portugueses", diz o PSD.

"Segundo os participantes na referida reunião, aquele responsável do Turismo de Portugal tê-los-á aconselhado a esquecer a TAP como parceiro estratégico e, em vez de insistirem nas críticas, a virarem agulhas para a Ibéria, pela diversidade de ligações em Madrid", acrescentam os sociais-democratas no requerimento.

Assim sendo, "dadas as declarações proferidas e a relevância das mesmas na estratégia da companhia, e considerando que se irão iniciar, já na próxima semana, audições aos sindicatos dos trabalhadores da TAP bem como à CEO da companhia e ao presidente do Conselho de Administração, vem o grupo parlamentar do PSD requerer as necessárias diligências no sentido de solicitar a comparência urgente nesta comissão do presidente do Turismo de Portugal".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG