Álvaro Amaro

PSD tem de esperar pelo momento certo para "fazer cair" António Costa

PSD tem de esperar pelo momento certo para "fazer cair" António Costa

O antigo presidente da Câmara da Guarda e atual eurodeputado do PSD, Álvaro Amaro, disse este sábado no congresso do Porto que compete ao PSD fazer com que António Costa "continue a tremer" à frente do Governo e na altura certa precipitar a queda do Governo, seja em 2024 ou em 2026, aconselhando Luís Montenegro a estar preparado para a possibilidade de eleições dentro de dois anos.

"Alguém fez tremer as pernas de António Costa, mas há situações em que se treme e não se cai", disse, aludindo ao episódio de fricção entre o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, e o primeiro-ministro, na polémica em torno da proposta para o novo aeroporto de Lisboa.

"Eles vão continuar a fazer tremer mas compete-nos a nós, e só a nós, que ele continue a tremer e que, na altura certa, o possamos fazer cair, mas com dignidade, seja em 2024 ou em 2026", disse o eurodeputado do PSD, confiando que o PS perderá as eleições "porque o país o rejeita"

PUB

"Ele que trema, mas vamos ser nós que vamos ter que o fazer cair", afirmou.

"Lutaremos todos e eles, mesmo com maioria absoluta e com muito dinheiro, ganharemos as eleições", disse Álvaro Amaro.

O eurodeputado do PSD disse que o PSD tem de apostar em "novas causas" apontando a transição digital e a transição ecológica. "Como se pode caminhar nesse sentido se 2 em cada 3 cidadãos da Europa têm acesso à banda larga rápida mas no mundo rural só um em cada 3", disse, afirmando que é preciso haver um reforço das redes para que nos territórios haja mais justiça social e mais igualdade de oportunidades.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG